Tiffany & Co. – Os diamantes mais desejados

Sem categoria
| 13/03/17 |

Algumas semanas atrás, estive na loja da Tiffany & Co. no Shopping Iguatemi em São Paulo, e pude conhecer mais sobre sua história e suas joias, especialmente os famosos diamantes da marca que provavelmente estão entre os mais desejados do mundo.

A grife internacional foi imortalizada no cinema através do filme ‘Breakfast at Tiffany’s’ de 1961, que no Brasil foi traduzido para ‘Bonequinha de Luxo’, inspirado no livro de Truman Capote. Há uma cena em que a protagonista Holly Golightly interpretada por Audrey Hepburn para bem em frente da vitrine da tradicional Tiffany & Co. em Nova York, usando vestido preto, luvas, colar de pérolas, óculos escuros e com um café e croissant nas mãos. Um verdadeiro clássico do cinema!

Outro detalhe que se tornou ícone da marca é a caixa em que as joias são colocadas aos serem compradas. Na cor azul que foi batizada e registrada pela Pantone de ‘azul Tiffany’, e sempre envolta com fita branca de cetim com a qual é feita um laço em cima. Um luxo!

Começando com um pouco de história, a primeira loja da Tiffany foi aberta em Nova York no ano de 1837 pelo seu fundador, Charles Lewis Tiffany, grande conhecedor das pedras preciosas que viajava para a Europa e lugares mais recônditos no século XIX para comprar diamantes. A qualidade dos diamantes que comprava era tão alta que a imprensa americana começou a chamá-lo de “o rei dos diamantes”. E foram essas pedras magníficas que deram origem a tradição da Tiffany & Co. de prezar pela altíssima qualidade dos seus diamantes.

A joia mais icônica da marca é o anel de noivado, o Tiffany Setting que é um solitário de diamante, apresentado em 1886 pelo Sr. Tiffany, e foi muito elogiado na época pelo seu brilho. Mais tarde, tornou-se o símbolo da marca.

Outro momento especial foi quando o Sr. Tiffany apresentou o famoso diamante amarelo-canário de 128,54 quilates. O mundo nunca tinha visto nada igual na época.

A Tiffany é conhecida pela alta qualidade de seus diamantes que são lapidados para maximizar seu brilho. Segundo a própria marca, a Tiffany sempre se comprometeu em obter metais e pedras preciosas e a criar suas peças com a maior responsabilidade social e ambiental. Há um trabalho para promover padrões de mineração rigorosos e responsáveis, e também investem em países produtores de diamantes, defendendo ativamente a preservação e supervisão efetiva por parte do governo.

A beleza dos diamantes pode ser explicada pelos rigorosos padrões de qualidade que vão além dos populares, 4Cs – cut (lapidação), clarity (pureza), color (cor) e carat weight (peso em quilates) – e a marca utiliza uma série de medidas, chamadas “presença”, para determinar o brilho e a beleza de um diamante de maneiras mais profundas.

Tabela de quilates (tamanho dos diamantes) utilizada mundialmente

Em relação à lapidação, sempre escolhem a beleza em relação ao tamanho, por isso, preferem lapidar mais, diminuindo o tamanho para que se torne o mais belo possível.

A pureza tem relação direta com o valor de um diamante, uma vez que todos os diamantes tem imperfeições de um ou outro tipo. Uma pedra é considerada perfeita se, sob a ampliação de 10 vezes, nenhuma falha interna (nuvem, pluma, pontos) e/ou imperfeição externa (arranhões, buracos, fendas) é visível. Os considerados absolutamente perfeitos são muito raros. Ao serem avaliados como gemas recebem uma classificação de pureza baseada em uma escala que é padrão no mercado. Quando a Tiffany acredita que a pureza de um diamante está no limite entre duas classificações, sempre avalia a pedra como sendo de grau inferior. Os gemologistas da Tiffany rejeitam pedras com características inferiores, mesmo quando a classificação de pureza está dentro de uma variação aceitável.

Em relação a cor, existe uma classificação usada mundialmente que vai de ‘D’ (incolor) a ‘Z’ (saturado). Apenas diamantes classificados como ‘I’ ou acima são aceitos pela Tiffany. O Laboratório Gemológico da Tiffany não aceita pedras com aparência leitosa, e os diamantes coloridos tem padrões distintos de classificação tão rigorosos quanto aqueles usados para diamantes incolores.

A elevada classificação de polimento de um diamante ajuda a garantir que sua beleza seja acentuada e não comprometida. A Tiffany insiste em um polimento, simetria e precisão de lapidação superiores.

A história e o trabalho da marca são notáveis, fazendo jus à frase eternizada por Marilyn Monroe em um de seus filmes: “Os diamantes são os melhores amigos das mulheres”.

Um ótimo início de semana!

Abrazos

Comentários no Facebook

Comentários no Blog

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também